Perguntas e respostas: Lucas di Grassi

15/09/2014

Perguntas e respostas: Lucas di Grassi

Piloto brasileiro venceu a primeira corrida da história da Fórmula E, no último sábado, e já viaja para os Estados Unidos para a disputa da quarta etapa do Mundial de Endurance pela Audi

Lucas di Grassi mal teve tempo de comemorar a vitória na corrida inaugural da Fórmula E no último sábado (13) e já deixou a China rumo aos Estados Unidos. O brasileiro, que venceu a primeira corrida de carros elétricos chancelada pela FIA na história, troca o vermelho do macacão da Audi Sport ABT para o prateado da Audi Sport Team Joest para a disputa da quarta etapa do FIA WEC, o Campeonato Mundial de Endurance, no Circuito das Américas em Austin, no Texas.

Neste campeonato, o segundo lugar em Spa-Francorchamps e nas 24 Horas de Le Mans deixam o brasileiro e seu parceiro de condução Tom Kristensen na terceira posição no campeonato, com 54 pontos - 26 atrás dos líderes (Davidson/Buemi/Lapierre) e apenas seis atrás dos companheiros de equipe Lotterer/Tréluyer/Fässler.

Di Grassi respondeu algumas perguntas sobre a histórica vitória do primeiro e-Prix da Fórmula E e também falou sobre a expectativa de correr pela primeira vez no circuito norte-americano na volta aos protótipos depois das 24 Horas de Le Mans, que foram disputadas em junho.

Que significado tem para você o fato de ter vencido o primeiro e-Prix da história?
Significa muito para mim e entra na lista dos meus melhores momentos dentro da pista em toda minha carreira. Estive envolvido no desenvolvimento da Fórmula E desde o comecinho e me preparei intensamente para o fim de semana trabalhando nos últimos meses com a Audi Sport ABT. Todos estávamos ansiosos com a primeira corrida e o trabalho duro foi coroado com a vitória, e isso foi uma grande recompensa para todos no time.

Quais são os maiores desafios na Fórmula E?
Na Fórmula E nós temos apenas uma quantidade limitada de energia disponível que temos de gerenciar por toda a corrida. Embora eu esteja familiar com o conceito por guiar o Audi R18 e-tron quattro do regulamento deste ano do Mundial de Endurance, isso tem um significado ainda maior na Fórmula E. Além disso, o grid é muito forte, com mais de 10 pilotos que já tiveram experiência na Fórmula 1. Mais: corremos em circuitos de rua no meio das cidades e nossos treinos livres, classificação e corrida acontecem em questão de algumas horas, o que nos deixa pouco tempo para acostumar com o traçado. Então, como resultado, um trabalho de equipe perfeito e a eficiência na pilotagem e na condução de todas estas tarefas são particularmente importantes neste primeiro momento - e eu gosto disso.

O que você achou do clima, da atmosfera no evento inaugural da categoria?
Fiquei boquiaberto e aqui vai um elogio enorme aos organizadores. Montar uma pista e uma pequena cidade para os torcedores em uma metrópole como Pequim é um desafio gigantesco. Fiquei particularmente impressionado com o grande interesse dos fãs e da mídia. Como pilotos, fomos recebidos calorosamente por todas as pessoas e tivemos um final de semana fabuloso.

A festa foi até que horas?
Claro que comemoramos com todos os pilotos e membros das equipes no sábado à noite - nossa vitória, assim como o sucesso do primeiro evento da categoria. Mas não pude ficar muito tempo porque segunda-feira viajo direto de Pequim para os Estados Unidos, onde tenho a etapa do FIA WEC (Mundial de Endurance) com a Audi no próximo fim de semana. Estamos na luta pelo título e lá vou encontrar minha equipe e me juntar aos meus companheiros de equipe cheio de energia positiva.

Quais são suas expectativas para as 6 Horas de Austin?
É a primeira vez que vou disputar uma corrida neste circuito, e agora iniciamos a segunda metade da temporada do WEC na posição de ataque. Lideramos boa parte das 24 Horas de Le Mans e terminamos em segundo lugar, como aconteceu na corrida anterior em Spa. Ainda há mais cinco corridas na agenda e estamos separados dos nossos companheiros de equipe por apenas seis pontos. Tudo é possível neste ano. Estou ansioso para ver como será pilotar o Audi R18 e-tron quattro no Circuito das Américas. E todos os meus companheiros também estão.


Lucas di Grassi é patrocinado por Eurobike e Aethra

Curta Lucas di Grassi no Facebook: Lucas di Grassi Official

Siga Lucas di Grassi no Twitter: @lucasdigrassi

E também no Instagram: @lucasdigrassi

Conheça a categoria em: www.fiaformulae.com 


MAIS INFORMAÇÕES À IMPRENSA
P1 Media Relations
CLEBER BERNUCI, jornalista responsável
+55 (19) 992 222 517
cleber@lucasdigrassi.com.br

Outras Notícias de Automobilismo